jusbrasil.com.br
16 de Dezembro de 2017

Tiririca se envergonha do Congresso e sai da política

Elim Brito, Estudante de Direito
Publicado por Elim Brito
há 9 dias

Tiririca, o segundo deputado mais votado do Brasil e palhaço de profissão, anunciou nesta quarta-feira (6) que deixará a vida pública por se sentir decepcionado e envergonhado com os bastidores do Congresso Nacional.

“O que eu vi nos sete anos aqui, eu saio totalmente com vergonha. Não vou generalizar, não são todos”, afirmou neste que foi seu primeiro e último discurso, ante uma Câmara quase vazia.

Com a frase “você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não sei, vote em mim que eu te conto” e o slogan “pior que tá, não fica”, Tiririca teve um ótimo resultado nas urnas em 2010 e se tornou o deputado mais votado naquelas eleições, com mais 1,3 milhão de votos. Em 2014, Francisco Silva, seu nome de batismo, foi o segundo, com um milhão de votos.

Já na Câmara, se pronunciou a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff em 2016, e este ano apoiou dar prosseguimento às denúncias da Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer.

“Seria hipócrita se eu saísse daqui e não falasse realmente que estou decepcionado, decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos”, afirmou, visivelmente emocionado.

Em sua fala de menos de 10 minutos, Tiririca assegurou que o Legislativo “trabalha muito e produz pouco”. Acrescentou que ele mesmo não fez muito, “mas pelo menos fiz o que me pagam para fazer, estar aqui e votar de acordo com o povo”.

Segundo uma contagem da imprensa em 2016, Tiririca – o primeiro palhaço de profissão eleito para o Congresso – foi um dos três deputados que não faltaram a nenhuma sessão desde 2010.

No discurso, afirmou ter sofrido discriminação de colegas legisladores “com fichas mais sujas que pau de galinheiro. Têm mais de cinco processos por desvio de dinheiro público e vêm falar o que?”

Mais da metade dos deputados do Congresso foram condenados ou respondem a processos judiciais, segundo dados de 2016 da ONG Transparência Brasil.

https://istoe.com.br/tiririca-se-envergonha-do-congressoesai-da-política/

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Dizem que o palhaço pinta o rosto pra viver. No caso do Tiririca, ele tirou a maquiagem e a máscara para viver!

Aqui, o 'palhaço', prova que jamais foi palhaço no labor público , nem usou de palhaçadas na vida política , mas cumpriu seu encargo.
Sai dos holofotes reflexivo, sem algemas, de mãos limpas, cara lavada e triste. Volta para o Ceará e não para uma visita em algum presídio no Paraná...

Lamenta o estado em que o país se encontra e corre para os braços de sua linda e elegante esposa!

Obrigada, Francisco! continuar lendo

Tiririca representa grande parte da população Brasileira; representa os brasileiros com poucas ou nenhuma oportunidade, os que não nasceram em "berço de ouro", e mesmo assim conseguem viver honestamente.
"Sonho com um dia em que a justiça correrá como água e a retidão como um caudaloso rio." (Martin Luther King) continuar lendo

Muito bom, Ana Cláudia Arruda. "Sonho com um dia...Martin Luther King" continuar lendo

Lamentável, mas real. O deputado em questão foi o contrário do Maluf, em termos de comparecimento nas sessões da Câmara. Quando José Carlos Greco (ex-prefeito de Mauá) esteve em minha residência a anos passados, para detalhes de sua reeleição, agradeceu o apoio e o trabalho de minha esposa em sua campanha passada, mas citando mais ou menos o mesmo que o Tiririca, também não mais disputou a reeleição, abandonando de vez a Câmara Federal. O espaço aqui é pequeno, pra citar tudo o que ele, num desabafo citou a respeito. Lamentável... continuar lendo

O voto no palhaço Tiririca indica a existência de uma parte expressiva de eleitores zombeteiros e me lembra uma frase cunhada com muita acuidade pelo jornalista Aparício Torelly, que usava o pseudônimo de Barão de Itararé. Segue a frase recheada de humor fino: "Quando um idiota é colocado no poder, é porque os que o elegeram estão bem representados”. continuar lendo